Os primeiros editais serão nas áreas de estacionamento, bicicletário e mobiliário urbano

 

A Prefeitura de Teresina está lançando os editais de Procedimento de Manifestação de Interesse- PMI – nas áreas de estacionamento, bicicletário e mobiliário urbano. As empresas ou instituições deverão realizar estudos de viabilidade nessas áreas e, com base nesses estudos, o Executivo definirá os modelos de parcerias ou concessões que estabelecerá com a iniciativa privada na prestação dos serviços à população.

Segundo a secretária de Parcerias e Concessões do município, Monique Menezes, a autorização será dada até o dia 20 de dezembro. “São editais focados na área de mobilidade urbana: estacionamentos, bicicletários e terminais de integração. Vamos lançar os estudos para sabermos qual tipo de modelagem econômica e qual tipo de parceria que vamos estabelecer com a iniciativa privada. Fundamental agora é que a gente iniciou o processo e vamos ver quantas empresas estarão interessadas. Imaginamos que vamos ter empresas interessadas principalmente no mobiliário urbano e no estacionamento”, destaca.

Para os estacionamentos, a ideia é que seja feito um estudo sobre a viabilidade de ordenamento das vagas num perímetro que vai do centro comercial até o avenida Marechal Castelo Branco, na região em que ficam localizados os prédios do Poder Legislativo e Judiciário, prioritariamente, mas também poderão ser inclusas outras áreas de grande fluxo na cidade.

Teresina é a única capital do Nordeste que ainda não possui um sistema ordenado de estacionamento rotativo em áreas de grande tráfego. O estudo deverá prever quais ruas poderão ser utilizadas para estacionamento, a quantidade de horas de permanência dos veículos em cada uma delas e valores que serão cobrados. Esse ordenamento é necessário para harmonizar o tráfego de veículos com a nova proposta de mobilidade urbana que está sendo adotada pela cidade e também com o projeto de revitalização do centro.

Sobre as bicicletas compartilhadas, o sistema já um sucesso nas grandes cidades. A idéia é oferecer aos moradores, turistas e trabalhadores um meio de transporte para que possam se locomover pela cidade a um custo baixo, evitando o uso de carros e sem a necessidade de comprar uma bicicleta. Atualmente, existem cerca de 850 sistemas de compartilhamento de bicicletas no mundo.

O terceiro PMI refere-se à manutenção dos oito terminais de integração e 61 estações de transbordo que estão sendo construídos para servir ao novo sistema de mobilidade urbana. Esses equipamentos urbanos deverão ser administrados por uma empresa, mantendo, assim, a qualidade no serviço prestado à população.

As parcerias com a iniciativa privada em concessões são uma forma dos municípios conseguirem, principalmente nesse momento de crise, darem continuidade aos investimentos que são importantes.

Ainda de acordo com Monique Menezes, como a Prefeitura destina grande parte do seu orçamento com saúde e educação, “algumas áreas acabam ficando prejudicadas com a falta de investimentos, então as parcerias e concessões são uma boa alternativa para que as outras áreas possam receber melhorias”.

 

Segue abaixo os links dos editais:

 

Edital – Estacionamento

Edital – Bicicletário

Edital – Terminais e Estações

 

Fonte: Semcom

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).